24 de abril de 2012

Crepúsculo de um beijo

Ele me puxou pra perto e me aninhou em seus braços. Eu poderia morrer ali. Sua mão confundiu-se com meus cabelos e encaixou-se em minha nuca. Então nossos olhos recitaram poesia e nossos corações estavam tão juntos que quase tornou-se em um só. Nossos lábios prefaciaram com uma intensidade de derreter a alma, e se estenderam em uma sucessão de coisas indizíveis e sobrenaturais. Por instantes, nos desfalecemos e voltamos à vida. No fim, nossa respiração era tão forte e nossos corações tão pesados que nem as palavras conseguiram nos encontrar. Às vezes as palavras flutuam, para escreverem histórias no ar e depois se espalharem por aí. 
 O céu era de um azul incomum e o horizonte se misturava com fogo, paixão e sol escorrido.

Anoiteceu.

4 comentários:

Jaqueline disse...

Lindo! eu amei! é muito inspirador!
palavras sinceras e apaixonadas! amo demais isso! s2

Maíra Cunha disse...

Super bom *-* Adorei o blog, seguindo!
http://fazdecontatxt.blogspot.com.br

Bia Araújo disse...

Intenso!Lindo!

Ayanne Sobral disse...

Coisa linda.

O que dizer dessa seqüência de imagens que vão tecendo versos e culminam na pura essência da Poesia?
Eu saboreio, apenas.